Carnaval – Festa de imagens e Cultura

Carnaval – Festa de imagens e Cultura

O Carnaval é uma festa que divide opiniões! Você ama de paixão ou detesta e se retira para refletir sobre a baderna aparente desta época e suas consequências. Mas não há uma maneira de ver o Carnaval como uma manifestação Cultural Popular que representa a Cultura Antiga dos povos?  Vamos começar vendo como vendem o Carnaval brasileiro lá fora!

 

Se você está de folga, ajuda aí a investigar a origem desta festa! veja que esta matéria é de pesquisa livre e se baseia em informações da Wikipédia®, pois a origem do Carnaval é tão remota que não há uma verdade absoluta sobre o tema. Comecemos pela palavra “Carnaval”, que na etimologia popular tem origem na expressão do latim tardio “carne vale”, que significa – adeus à carne – que prenuncia o jejum que se aproxima, na Quaresma. Bem, isso está ligado ao cristianismo…

Festa do Navigium Isidis, comemorada na Roma Antiga em homenagem a deusa Ísis.

Festa do Navigium Isidis, comemorada na Roma Antiga em homenagem a deusa Ísis.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Isis - deusa pássaro

Isis – deusa pássaro

 

A imagem acima representa a festa do “navio de Isis”, onde a imagem da deusa era levada à praia para abençoar o início da temporada de velejamento. O festival consistia em um desfile de máscaras que seguia um barco de madeira decorado, possivelmente a origem dos carros alegóricos dos carnavais modernos. Ísis faz parte da mitologia Egípcia, mas é bom lembrar que o Egito foi província de Roma no período antigo. Voltando a origem da palavra “Carnaval”, a etimologia estuda a origem destas e nos dá esta dica sobre a festa, e sendo o latim tardio a linguagem utilizada na liturgia da Igreja Católica, então percebemos que houve uma interpretação dos costumes até se chegar a esta festa pagã. Bacana, estamos no caminho para entender o que aconteceu com o Carnaval e qual seu significado e importância apara a Cultura Antiga, que é a base da nossa civilização atual. Começou a pensar diferente sobre o Carnaval?

Vamos ver mais uma festa que nos remete à ele:

Nerto, deusa germânica da fertilidade.

Nerto, deusa germânica da fertilidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Várias tribos germânicas celebravam o retorno da luz do dia. O inverno seria afastado, para se certificar de que a fertilidade poderia retornar na primavera. Uma figura central desse ritual era possivelmente a deusa da fertilidade Nerto. Além disso, há indicações de que a efígie de Nerto ou Frey era colocada em um navio com rodas e acompanhada por uma procissão de pessoas disfarçadas de animais e homens vestidos de mulheres. A bordo do navio um casamento seria consumado como um ritual de fertilidade.

Baco, Deus do Vinho

Baco, Deus do Vinho

Seguindo em frente, entre os gregos antigos, as bacanais eram as festas dionisíacas, que seriam festas dedicadas ao deus do vinho, Dionísio, ou Baco para os romanos, que marcadas pela embriaguez e pela entrega aos prazeres da carne, ficaram marcadas como uma das possíveis origens das nossas orgias carnavalescas atuais. Mas tais festas eram pagãs. Com o fortalecimento de seu poder, a Igreja não via com bons olhos as festas. Nessa concepção do cristianismo, havia a crítica da inversão das posições sociais, pois, para a Igreja, ao inverter os papéis de cada um na sociedade, invertia-se também a relação entre Deus e o demônio. Durante essas comemorações, escravos se misturavam com senhores e ninguém era de ninguém, era permitido durante apenas esse período cometer todo tipo de perversão sem punição, o que para a Igreja representava um perigo real.

Para encerrar muito bem esta matéria, vamos ver este vídeo sobre o Carnaval Italiano, com uma festa de Carnaval muito tradicional, que tem um baile de máscara que remonta a mais de 500 anos, e que preserva alguns costumes bem antigos. Vamos a Bagolino, que já fez parte da antiga “República de Veneza”; as máscaras são diferentes mas o encanto é o mesmo, trazendo para os nosso dias a preservação de uma Cultura Antiga significativa, mostrando que não só de tecnologias modernas vive o homem, e que podemos manter estas tradições para enriquecer nossas almas e festejar nossas origens mais sagradas, que nos fazem ser o que somos enfim! Veja o vídeo:

 

Curtiu? Percebeu que lembra Veneza, embora as máscaras sejam diferentes. Veneza se desenvolveu e o baile de máscaras tornou-se algo de um luxo e alcance mundial, reunindo turistas em torno desta festa deslumbrante de cores e magia. 

máscaras de Bagolino, Itália

máscaras de Bagolino, Itália

máscaras de Veneza, Itália

máscaras de Veneza, Itália

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bem, estou certo de que alcancei o objetivo, mostrei imagens lindas e muita Cultura Antiga relacionada ao tema, que faz sucesso ao redor do mundo; cada lugar com suas tradições e interpretações desta linda festa que é o Carnaval. Tudo depende da tua maneira de ver a ocasião e aproveitar como lhe convém para enriquecer seu espírito e Cultura, além de se divertir com juízo! Mas quem disse que mostrei todas as imagens? Fique agora com um ensaio de máscaras e fantasias ao redor do mundo. Vamos lá:

Alemanha

Alemanha

New Orleans - Mardi Grass

New Orleans – Mardi Grass

Japão

Japão

México

México

Croácia

Croácia

Arica, Chile

Arica, Chile

Brasil

Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Espero que você esteja curtindo muito seu Carnaval, e que passe a ver de forma diferente esta festa, que não foi inventada aqui, e não é exclusividade nossa, e sim uma tradição que vem de tempos imemoriais e da fusão de diversas culturas e costumes, para formar esta manifestação rica e alegre! Bom Carne Vale e até a próxima semana!

 

Eu sou o Mauricio Super

Cultura e Folia

 

 

 

 

 

Acompanhe a gente nas redes sociais, olha as opções:

CC BY-SA 4.0 Carnaval – Festa de imagens e Cultura by Baú dos Antigos is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *