Curso de Dactylographia – Escola Remington

Curso de Dactylographia – Escola Remington

Nos idos de 1978 entrei numa empresa multinacional, e precisei aprender a datilografar. Alguns leitores bem jovens podem estar estranhando, mas é verdade, era preciso ter este curso, e saber datilografar para se dar bem na vida. Raras pessoas tinham máquina de escrever em casa, devido ao preço elevado e a falta de utilidade prática. Imagine, somente se você trabalhasse fora precisaria criar textos. Esse é o meu testemunho.

 

maquina de escrever antiga

foto 1 – maquina de escrever

 

Nesta empresa eu tinha à disposição uma Facit manual (parecida com a da foto 1), e a secretária tinha uma IBM elétrica (parecida com a da foto 2) que custava uma pequena fortuna. Mas confesso, eu não gostava nem de chegar perto desta máquina, pois a achava muito moderna, e seu teclado exageradamente sensível, bastava pressionar um pouco mais para repetir dezenas de vezes a mesma letra. Um caos! E para apagar, só com “error ex”. (Nossa, o que é isso?) Até recusei quando quiseram comprar uma para mim. Me deixa, minha Facit está ótima… eu fazia força para escrever, e era como eu gostava!  Hoje eu confesso, nem fiz curso de datilografia, aprendi sozinho.

maquina de escrever eletrica

foto 2 – maquina de escrever eletrica

Confesso que era uma época bem legal, pois o ritmo era outro, e ninguém exigia de você algo que não pudesse fazer, os trabalhos eram mais valorizados, e mais manuais; Havia prateleiras e mais prateleiras com pastas/arquivos, pois os papéis impressos eram comuns, datilografados, carimbados e xerocopiados; e eu cuidava deles, e de sua metodologia de arquivação e de busca, e a todo momento se precisava estar à cata de algum destes documentos físicos. Hoje temos muitos recursos, quase infindáveis, e trabalhamos na mesma proporção; mesmo sendo você muito especializado e dedicado, lhe é exigido à cada dia mais. E a exigência vai aumentar ainda mais, visto que crianças já manipulam aparelhos eletrônicos antes de falar! Mas vamos voltar ao assunto máquina de escrever? Claro que sim!

Vamos ver como surgiram as maravilhosas precursoras dos nossos PCs?

maquina de escrever de 1876

maquina de escrever de 1876

“As primeiras máquinas de escrever produzidas foram as manuais, com acionamento mecânico das teclas. Posteriormente, surgiram as eletromecânicas, com base de funcionamento mecânico, auxiliado por um motor elétrico para diminuir o esforço e dar maior agilidade na escrita. Finalmente, surgiram as eletrônicas, com acionamento dos tipos em margaridas ou esferas, capazes de alcançar melhor velocidade e qualidade de impressão, além da possibilidade de correção dos erros, com fitas corretivas. A invenção de um primitivo dispositivo de escrever mecanicamente é atribuída a Henri Mill em 1714. O italiano Pellegrino Turri introduziu, em 1808, o sistema de Teclado. Posteriormente, o mecânico norte americano Carlos Thuber criou um modelo aperfeiçoado, com maior rapidez de escrita (1843). 

maquina de escrever manual dos anos 1970

maquina de escrever manual dos anos 1970

Outros nomes como os do norte-americano Burth, o inglês Jenkins, e o francês Pogrin, colaboraram para o aperfeiçoamento da máquina. As primeiras máquinas imprimiam apenas em caracteres maiúsculos. Foi Brooks quem conseguiu a impressão dos caracteres maiúsculos e minúsculos. As primeiras produzidas no fim do século XIX deixavam os datilógrafos “às cegas”, porque o mecanismo tampava o papel e não era possível ver o que era digitado. O problema foi resolvido com a criação de um arranjo semicircular, que mantinha as barras de tipo afastadas da área de digitação. A última fábrica que produzia máquinas de escrever não elétricas, a Godrej and Boyce em Bombaim, Índia, encerrou em 2011, depois de ter vendido menos de 1.000 exemplares no último ano, definitivamente tornou-se numa peça de museu.”

Fonte:(wikipedia)-https://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A1quina_de_escrever

E quanto ao título do Post, de onde veio esta ideia? Calma, eu explico…

curso de datilografia escola remington

Veja este reclame de 1917, que oferece Cursos de “Dactylographia” e “Tachygraphia“.

Matriculae-vos” para melhorar seu ordenado!!

É isto mesmo, naquela época o trabalho em Bancos Mercantis e Escritórios eram o melhor que o cidadão médio poderia fazer para ganhar a vida e viver honestamente, enquanto só a nata da sociedade formava seus filhos Médicos, Dentistas ou Engenheiros; apenas os muito abastados poderiam sustentar este luxo.

 

Enfim, acho tão legal a máquina de escrever, um equipamento tão recente que já virou peça de coleção, de museu, e que nos conta uma rápida e notável evolução, que culminou nas melhores ideias atuais, e perceba, o teclado que usamos guarda muitas semelhanças com os mais remotos. Pessoas iluminadas sempre dão o primeiro passo, e toda vez que abortamos uma ideia por achar bobagem, podemos estar atrasando a evolução humana. Parou para pensar nisto? Ok, enquanto pensa, veja estas lindas imagens:

 

arte em peça de museu outro exemplo de peça rara de museuHouve uma época em que a estética era importante, e os equipamentos eram verdadeiras obras de arte feitas para durar. Por um lado, hoje mais pessoas têm acesso à máquinas maravilhosas que nos conectam com o mundo e nos divertem, mas por outro lado estamos sujeitos à baixa qualidade e durabilidade que se é contornada por materiais mais resistentes, é suplantada pela cobiça de ganhar mais dinheiro com a troca constante de aparelhos e máquinas, causando um acúmulo imenso de lixo nobre. Ou você pensa diferente? Agora, olhe este escritório antigo e reflita; mas olhe bem e atente para os detalhes. Cultura Antiga é isso, olhar para o passado e refletir para onde estamos indo, e então para onde queremos ir.

 

maquina de escrever em primeiro plano

 

Eu guardo até hoje uma Olivetti elétrica modelo Praxis 201-II, que usei para fazer relatórios na década de 90. O conceito de praticidade e proteção estava presente nesta maravilhosa máquina; leve, resistente, durável e fácil de carregar, pois até alça de transporte ela tinha. Guardo com cuidado, livre de poeira e longe da luz, pois é uma linda peça de coleção, que espero possa um dia ir para um museu, pois já estão raras neste estado de conservação. Nas fotos menores, observe os detalhes que a diferenciavam! 

 

olivetti praxis 201-II

olivetti praxis 201-II – rara de encontrar

 

detalhe olivetti toda fechada

detalhe proteçao

teclado com led

detalhe marca olivetti

olivetti com seus acessorios

pronta para uso

 

 

 

 

 

 

 

Amigos do Baú dos Antigos, por hoje era só tudo isso… Muito obrigado pela companhia, e continue  prestigiando a Cultura Antiga!

Eu sou 

Mauricio Super

Dactylógrapho oficial 

 

CC BY-SA 4.0 Curso de Dactylographia – Escola Remington by Baú dos Antigos is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

4 Responses so far.

  1. Valdomiro disse:

    Parabéns Maurício, muito legal a matéria, ver como as coisas mudam tão rápido, tenho uma Remington portátil guardada também, vai virar peça de museu.

    • Olá, meu amigo Valdo, que bom que gostou, a ideia é evocar estas memórias que acabamos deixando escondidas lá no fundo do baú! Recordar e curtir momentos de épocas que foram importantes para nó, faz bem para o coração. Faça uma postagem lá no face do bau dos antigos e coloque a foto dela pra gente conhecer, a Remington vinha com uma capa de plástico rígido, não? Era para carregar e trabalhar como os notebooks de hoje, rsrsrsr. Obrigado por me prestigiar, e aceito sugestões de assuntos que nos façam recordar algo legal assim. Conte pros amigos lerem. Grande abraço

  2. […] Viva, um tabu quebrado, pois em geral o internauta nos prestigia, lê, faz sua reflexão e ficamos muitos felizes com essa participação! Mas quando o internauta se emociona e recorda do seu passado e das doces recordações de uma época que marcou sua vida, então estamos alcançando definitivamente o nosso objetivo! A matéria sobre datilografia e máquinas de escrever, em que dei meu testemunho sobre fatos passados e minha experiência bombou tanto que vários internautas começaram a mandar fotos de suas máquinas de escrever com suas experiências. Veja a matéria: Curso de Dactylografia – Escola Remington […]

  3. […] Internautas ficaram empolgados com a matéria sobre Datilografia, pois despertou recordações que marcaram suas vidas de modo definitivo! Realmente é difícil […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *