Mas quem é esse cara? Cap III-Tina Turner Primeira Parte

Mas quem é esse cara? Cap III-Tina Turner Primeira Parte

Tina Turner – Esta senhora é o mito de hoje, essa é a cara!!

Dona de uma voz inesquecível e poderosa, ela é a personificação do próprio poder, e sua carreira de lutas pessoais resultou numa pessoa mais do que vitoriosa! Venha comigo e vamos juntos conhecê-la melhor, vale a pena, é emocionante! 

A Deusa Grega Tina Turner

Anna Mae Bullock, nasceu em Nutbush, cidade do Condado de Haywood, no Tenessee, em 26 de novembro de 1939. Conhecida como Tina Turner, cantora, compositora, dançarina e atriz suíça. Nascida norte-americana, Tina renunciou à cidadania estadunidense em 2013, alegando não possuir mais nenhum laço afetivo e social com os EUA, pois não viaja para seu país de origem há muitas décadas, já que sua família sempre a visita na Suíça, onde vive desde 1995. Reside com o marido na cidade de Küsnacht, uma comuna da Suíça, no Cantão Zurique, com cerca de 12.816 habitantes, e em entrevistas revelou sentir-se em casa, e que não pode imaginar outro lugar melhor para viver e apreciar a vida privada que a Europa lhe garante.

A carreira de Tina, ainda Anna, começou em 1958; acredite, já se vão 60 anos desde então! Este vídeo, de 1965, raro e histórico, que temos muita sorte em poder assistir, é da primeira canção de sucesso da moça, escrito por Ike Turner, e por acaso, cantado por ela, e que rendeu um contrato de 25 mil dólares, ouça:

Tudo começa quando a irmã de Tina Turner, que trabalhava de garçonete no Club Manhattan à leva para se divertir por lá, e foi onde Tina conheceu Raymond Hill e Ike Turner, e sua banda, King of Rhythm. Ela fica encantada e quer imediatamente fazer parte da banda. Foi quando Raymond ouviu Tina cantar, e não só ele, como todos os presentes ficam impressionados, inclusive sua irmã. Tina passa a ser backing vocal da banda e em breve vira vocalista e os cantores ficam nos instrumentos. Em 1958 faz sua primeira gravação, após a banda ser descoberta por produtores musicais.

Ike e Tina Turner

Em 1960 vem o primeiro sucesso, “Fool in Love”, escrita por Ike Turner, e que você ouviu no vídeo acima. Nesta época eles já estavam iniciando um relacionamento amoroso, mas Tina não imaginava que a grande luta de sua vida iria em breve começar.

A dupla ganhou popularidade em todo os Estados Unidos, chegando a ficar 90 dias fazendo shows direto. O site History of Rock escreveu que a dupla é uma das mais quentes, duráveis e potencialmente explosivas de todo R&B, com shows que rivalizavam em termos de espetáculo musical com James Brown. Em 1965, a faixa produzida por Phil Spector e Tina Turner, “River Deep – Mountain High”, se torna um sucesso no Reino Unido, fazendo com que Ike & Tina Turner fossem convidados para abrir os shows dos The Rolling Stones.Ike e Tina em 1965 em foto promo

Por volta dos anos 1970, o casamento deles sofre um desgaste, devido ao abuso de drogas e a agressividade de Ike. O número de turnês e a venda de discos caiu, e apesar do sucesso de Turner, no filme “Tommy”, Ike acusava Turner pelo declínio da dupla, chegando até mesmo a agredi-la fisicamente. 

 

Mas o desastre já começa bem antes, pois durante a Segunda Guerra Mundial, seus pais se mudaram em busca de uma vida melhor, e saíram de Nutbush para trabalharem na cidade de Knoxville, no Tennessee, tendo de separar Tina de sua irmã mais velha, Aillene Bullock, que foi com os pais, e Tina ficou com a avó materna em Brownsville. Dois anos depois, a família retornou para Nutbush, pois estavam enfrentando dificuldades financeiras onde estavam vivendo. Tina saiu da casa da avó, e voltou a viver com os pais e a irmã em sua cidade natal. A vida de Tina Turner foi digna de cinema, então vamos conferir esta parte de sua vida:

 

Quando Tina tinha 11 anos seus pais acabam se separando, uma vez que sua mãe não suporta mais as humilhações e agressões físicas, e Tina volta a morar com a avó no sítio. Em entrevistas, informou que sua mãe, Zelma Priscilla, havia planejado deixar o marido quando ainda estava grávida de Tina. Sobre isso, Turner disse: “Ela era jovem, muito jovem, e não queria uma outra criança”. Voltando à carreira de Tina, mesmo Ike e Tinavivendo sob as agressões físicas de Ike, Turner iniciou a sua carreira solo em paralelo. Após o sucesso do single “Nutbush City Limits”, Turner lançou em 1974 o seu primeiro disco solo, “Turner Turns the Country On”. O álbum incluía regravações, como “He Belongs To Me” de Bob Dylan e “Don’t Talk to Me” do James Taylor. O álbum conseguiu bom êxito comercial e recebeu uma indicação ao Grammy Awards por Best Female R&B Vocal Performance. O seu segundo álbum, “The Acid Queen”, lançado em 1975, veio junto com o sucesso da sua personagem no filme “Tommy”. O álbum teve venda satisfatória e o filme recebeu duas nomeações para o Oscar. Finalmente, Tina se separa judicialmente de Ike em 1978 e consegue o direito do nome artístico de Tina “Turner”, do agora ex-marido.

Mas esta história continua, pois tem muita coisa pra contar de uma artista tão rica e que nos proporcionou músicas e performances de emocionar!

Não perca a Segunda Parte desta história de vida emocionante!!

Eu sou o Mauricio Super…

Acompanhe a gente nas redes sociais, olha as opções:

 

CC BY-SA 4.0 Mas quem é esse cara? Cap III-Tina Turner Primeira Parte by Baú dos Antigos is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *