My name is Bond… James Bond – Cap VII

My name is Bond… James Bond – Cap VII

Olá, você que me acompanha, fã de carteirinha do 007 e de todo o universo que faz desta franquia a mais bem sucedida de toda a história do cinema! A década de 1980 trouxe mudanças e modernização do tema e de todo o contexto da série, que conseguiu ser sempre atual, para o bem e para o mal…

Veja esta sequência e aprenda a resolver seus problemas com James Bond…

Octopussy – 1983 (007 Contra Octopussy)

 
Crédito imagem: Octopussy Artwork by Renato Casaro

Crédito imagem: Octopussy Artwork by Renato Casaro

Roger Moore é James Bond pela sexta vez, portanto empatando com Sean Connery neste papel. Décimo-terceiro filme da franquia, foi lançado em 1983 com os ares de modernidade da época, o título faz menção à um livro de Ian Fleming, de 1966, mas o enredo da obra não é abordado no filme. No enrêdo, James Bond tem que solucionar omistério da morte do agente 009, e seguindo a pista de uma joia roubada do Kremlin vai à Índia e à Europa Oriental onde reencontra Octopussy, filha de um ex-inimigo seu, que para salvar a própria vida, se une a Bond para frustrar os planos de Kamal Khan, um príncipe afegão que saqueia tesouros do último czar da Rússia espalhados pela Europa. Por trás deles está um general soviético que quer destruir Berlim com uma bomba atômica.

Vamos ao tema musical; tempos modernos, músicas modernas, esta você conhece, mas sabia que era o tema de Octopussy?

Roger Moore se encontrou realmente no papel do agente mais famoso do mundo, e pela sétima vez, portanto passando para trás Sean Connery, incorpora o mocinho em mais uma sequência eletrizante de ação em:

A View to a Kill – 1985 (007 – Na Mira dos Assassinos)

Décimo-quarto filme da franquia, em que Roger Moore se despede do papel de James Bond, já com 57 anos ele recebe críticas por estar ainda no papel, e admite que é seu filme menos favorito da carreira. o filme conta com as elogiadas atuações de Grace Jones e Christopher Walken. Fique agora com algumas das ótimas sequências de ação:

Um James Bond mais realista e com menos poderes é apresentado para esta nova época, e que desta vez deve investigar o que há por trás do haras de Max Zorin, industrial que pretende controlar o mercado de microchips, e acaba por descobrir um plano de destruir as indústrias de processadores localizadas no Vale do Silício e matar milhões de pessoas. Custou 30 milhões de dólares e rendeu mais de 150 milhões. O tema do filme é da banda inglesa de rock e new wave Duran Duran, que se reuniu especialmente para gravar “A view to a kill” para o filme da série 007-James Bond em 1985. Esta canção é até hoje o único single da série a ser o número 1 nos Estados Unidos. Além disso, é uma das mais bem-sucedidas canções das histórias de Bond, atingindo o segundo lugar nos gráficos do Reino Unido. Foi o último single da banda em sua formação original, até 2004. Vamos escutar na íntegra? 

As atuações de Grace Jones e Christopher Walken quase ofuscaram a estrela de James Bond neste filme, dois atores fantásticos que deram movimento e transformaram em pura diversão as sequências de ação, e tiveram a oportunidade de marcar suas carreiras na última aparição de Roger Moore na pele do grande James Bond, que aposenta o personagem.

Christopher Walken e Grace Jones

E agora, acabou? Claro que não, você curte a página e acompanha os próximos filmes, pois a franquia faz sucesso até hoje. Como aqui nosso assunto é Cultura Antiga, vamos abordar os filmes com mais de 20 anos do seu lançamento. Fique conosco!

 

Eu sou o Mauricio Super

Super fã do James Bond

 

Conheça também o Classificados do Baú!

Acompanhe a gente nas redes sociais, olha as opções:

 

 

CC BY-SA 4.0 My name is Bond… James Bond – Cap VII by Baú dos Antigos is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *